Sábado, 13 de Julho de 2024
27°

Tempo nublado

Maceió, AL

Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Marcos Pereira destaca acolhimento de Israel aos judeus etíopes que fugiam de perseguições

Acervo Câmara dos Deputados Marcos Pereira salientou a força da tradição judaica O presidente em exercício da Câmara dos Deputados, Marcos Pereir...

19/09/2023 às 18h20
Por: Redação Fonte: Agência Câmara de Notícias
Compartilhe:
Marcos Pereira salientou a força da tradição judaica - (Foto: Acervo Câmara dos Deputados)
Marcos Pereira salientou a força da tradição judaica - (Foto: Acervo Câmara dos Deputados)

O presidente em exercício da Câmara dos Deputados, Marcos Pereira (Republicanos-SP), destacou as ações migratórias e a política de acolhimento de Israel aos judeus etíopes que fugiam da perseguição politica e religiosa em seu país. Pereira participou da inauguração da exposição Homenagem aos Judeus Etíopes", do jornalista Sionei Ricardo Leão. O evento narra a epopeia dos milhares de judeus etíopes que foram levados em momentos diferentes da África para o Oriente Médio, com o objetivo de escapar das perseguições políticas e religiosas e das dificuldades socioeconômicas.

Dezenas de milhares de integrantes desse grupo foram removidos da Etiópia para Israel na década de 80 e início da década de 90, através do Sudão, em três diferentes operações massivas de resgate. O caso, conhecido como Beta Israel, provavelmente é o único de migração em larga escala de africanos motivada por causas humanitárias.

Marcos Pereira salientou a política migratória de Israel e a força da tradição judaica. “A saga dos judeus etíopes que migraram para Israel é o único episódio conhecido na história da humanidade em que negros, pobres e perseguidos partiram da África para uma melhor situação econômica e social e não para a escravidão”, disse na abertura do evento.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários